Pages

Conheça os modelos de implantação da computação em nuvem

Um modelo de implantação refere-se ao acesso e disponibilidade de ambientes de computação em nuvem. É algo muito flexível devido a um grande leque de opções que se adéqua a necessidade de cada usuário.

Os modelos de implantação da computação em nuvem podem ser divididos e diferenciados pela localização onde os recursos estão sendo executados e pelo nível de acesso e controle à infraestrutura.

Nuvem Pública (Public Cloud)


Neste modelo de nuvem, a infraestrutura é um modelo padrão de cloud computing, onde um prestador de serviços dispõe para um público em geral, recursos, tais como aplicativos de armazenamento, por meio da web. Esta infraestrutura fica disponível para um público em geral ou um grupo específico.

As nuvens públicas são, geralmente, de propriedade de uma organização e são utilizadas por terceiros. Seus serviços podem ser gratuitos ou oferecidos em um modelo pay-per-usage, ou seja, pague o que usar. O que quer dizer que todos os recursos podem ser compartilhados ou apenas alguns deles, significando que nem todos possuem acesso a todos os recursos mutuamente. Normalmente é preciso acesso a um sistema de autorização.

Sua principal vantagem para a maioria das empresas, é que a nuvem pública pode ser compartilhada entre diversas empresas, o que ajuda a diminuir os custos. Principalmente se for preciso utilizar poucos recursos.

Nuvem Comunitária (Community Cloud)


Neste modelo de nuvem, a infraestrutura é compartilhada por diferentes pessoas, empresas ou organizações e oferece suporte a uma comunidade específica que possui os mesmos interesses sobre determinado assunto (segurança, política, conformidade, etc.). 

Normalmente as pessoas envolvidas, com os mesmos interesses, se reúnem e juntos criam uma nuvem compartilhada apenas entre eles. Sua infraestrutura pode ser hospedada localmente ou remotamente e ser gerenciada e administrada por uma ou mais organizações pertencentes à comunidade, por terceiros ou alguma combinação destes.

Seus custos são distribuídos por menos usuários que a nuvem pública e por mais usuários que a nuvem privada. Portanto, apenas alguns dos benefícios da computação em nuvem são realizados com efetividade.

Nuvem Híbrida (Hybrid Cloud)



Neste modelo de nuvem, também conhecida como multiple cloud systems, a infraestrutura é composta de duas ou mais nuvens (privadas, comunitárias ou públicas), que funcionam como entidades separadas, mas usam tecnologias padrões, que possibilitam a portabilidade de dados ou aplicações.

É uma maneira de conectar infraestrutura entre recursos da web e recursos atuais que não se encontram na nuvem. Ou seja, esta infraestrutura permite que a nuvem privada tenha recursos ampliados a partir da reserva de recursos em uma nuvem pública, por exemplo. Desta forma, o modelo possui a vantagem de manter o nível de seus serviços mesmo que haja flutuações rápidas na necessidade de recursos.


São geralmente criadas por empresas e suas responsabilidades de gerenciamento divididas entre empresa e provedor. Infraestrutura em duas partes de nuvens, assim como a Amazon, por exemplo, que utiliza parte de sua infraestrutura como uma nuvem privada para a empresa e outra parte como uma nuvem pública, que é disponibilizada para ser alugada por terceiros.

Nuvem Privada (Private Cloud)


Neste modelo de nuvem, a infraestrutura trabalha inteiramente para uma empresa ou organização. Seus recursos não são compartilhados. Apesar disso, pode ser gerenciada por esta ou por terceiros, assim como também pode ser hospedada internamente ou externamente.

Sua infraestrutura é operada exclusivamente para um único utilizador, na maior parte dos casos por uma empresa, pois sua grande vantagem é ser a melhor opção quando buscamos proteção de dados. Sua infraestrutura é igual à antiga infraestrutura de TI, pois usa tecnologias de gerenciamento e virtualização de aplicações para tentar aumentar a utilização de recursos.


Muitas empresas e organizações não desejam outros utilizadores no seu ambiente de computação em nuvem, e preferem um ambiente mais restrito, onde somente utilizadores autorizados possam usufruir de seus recursos dedicados.



Autor(a): Carolina Cordoval Melo

Carolina Cordoval Melo - Redatora Web - Integrate Software e Technology

Redatora Web pela empresa Integrate Software e Technology especializada em Inbound Marqueting e Marqueting de Conteúdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário