Pages

Erros que podem prejudicar seu E-commerce / Loja Virtual


Muitas empresas, ao criarem seu e-commerce, ou seja, um comércio eletrônico que implique na transferência de informações através da internet, como uma loja virtual, por exemplo, não obtêm o resultado esperado em seus lucros. E não entendem o por quê.
Neste artigo vamos especificar alguns dos erros cometidos no planejamento e execução de uma loja virtual. E pode não parecer, mas alguns deles são muito comuns...
Segue abaixo 12 dos maiores e mais comuns erros cometidos pelas lojas virtuais:
FALTA DE PLANEJAMENTO
Dificilmente sua loja virtual terá sucesso sem que seja feito antes um planejamento. É o primeiro erro que muitos cometem. Quando você quer vender algum produto online, você precisa entender quem será seu público-alvo e planejar como abordá-lo. A abordagem deve levar seu consumidor a finalizar uma compra em sua loja virtual, e para isso é preciso levá-lo diretamente ao produto desejado, sem que ele precise procurar pela loja o produto de seu interesse.
Entender seu público-alvo e saber abordá-lo é importante, mas de nada adianta se ele não conseguir efetuar a compra do produto em sua loja virtual. Por isso é importante investir no layout. Ele deve evitar barreiras para as compras de seus clientes. Escolha uma plataforma de e-commerce confiável, robusta e segura. Em termos de layout, é importante escolher um sistema limpo e minimalista.
Tentar encontrar um produto em um site confuso é péssimo para a imagem da empresa. A loja deve conduzir o cliente de forma intuitiva, para que ele possa navegar com facilidade e concluir todas as etapas de compra com facilidade. Uma loja virtual deve ter uma aparência agradável, por isso não exagere em banners e cores. Quanto mais simples melhor! E de preferência, que seja uma loja virtual responsiva, ou seja, que se adapte em diferentes dispositivos móveis.
FALTA DE FOCO
Muitas lojas acabam fracassando, devido à administração ineficiente. Se você tem uma loja virtual é porque quer vender pela internet, certo?
Infelizmente muitos acham que a loja virtual só serve para divulgar a loja física, quando existe uma. A linha entre informar que comercializa em um endereço físico e dizer ao cliente que ele deveria ir até para comprar é tênue e perigosa.
É preciso gerenciar a loja virtual da mesma forma que a loja física precisa de gerenciamento. Mas não basta saber navegar na internet, é preciso conhecer o painel de controle de sua loja virtual, o que ele oferece e também saber analisar dados coletados por seu sistema ou dados que podem ser coletados com a ajuda de programas como o Google Analytics. Não basta criar a loja virtual e achar que ela trabalhará sozinha.
FALHAR NO SUPORTE TÉCNICO
Na internet, o cliente não tem a opção de contato físico com um vendedor, mas continua precisando tirar dúvidas a respeito da empresa e dos produtos. Você deve facilitar para que o cliente possa entrar em contato com você se ele precisar sanar alguma dúvida, perguntar sobre a compra ou se querem devolver um item. A sua loja pode ser virtual, mas o seu cliente é real e necessita de um bom atendimento.
Além dos dados para contato, considere um serviço de atendimento ao cliente (SAC) Elaborar um conjunto de perguntas e respostas frequentes (FAQ) também pode ser útil. A sua loja virtual precisa ter um bom canal de comunicação com o cliente e transmitir credibilidade. Não cometa o erro grave de não ter pelo menos um canal em que seus consumidores possam entrar em contato.
Recebeu um comentário negativo? Converse com o cliente. Localizou uma reclamação? Solucione o problema. Isso vai garantir que o consumidor se sinta mais seguro para comprar com você. É sua obrigação mostrar que você está atento a eles e solucionar os problemas.
DETALHES DOS PRODUTOS
Lembre-se que a internet é um mercado totalmente diferente de uma loja física, pois nela não podemos ver, sentir e até mesmo experimentar o produto. Quantas vezes nós entramos em uma loja virtual e encontramos produtos com fracas descrições?
O cliente quer saber todas as informações possíveis sobre o produto antes de comprá-lo. Seus componentes, seus diferenciais, suas qualidades, etc. E como na loja virtual não existe um vendedor para que o cliente possa sanar suas dúvidas, estas informações precisam ficar ao alcance de seus olhos, de fácil acesso.
O maior erro é pensar que a quantidade de texto sobre cada produto deve ser grande, quando na verdade o texto deve ser enxuto, mas deve dar o máximo de detalhamento sobre o produto. Utilize termos simples e evite informações muito técnicas para facilitar a leitura. Uma vez que seu produto é apresentado digitalmente, você deve providenciar múltiplas imagens grandes e nítidas de diferentes ângulos do produto.
Outro erro muito comum é querer oferecer todos os produtos de sua loja. O ideal é manter o foco e oferecer produtos específicos, assim sua concorrência será menor e sua loja virtual não fica sobrecarregada de informações que possam confundir o cliente na escolha de seu produto.
EXIGÊNCIA DE CADASTRO
Exigir um cadastro de seu cliente para que ele faça uma compra em sua loja virtual pode aumentar e muito a taxa de abandono. É preciso definir o que é mais importante para sua empresa; obter informações sobre seus clientes ou um grande número de vendas?
No caso de cadastro para compra via cartão, as informações solicitadas geralmente são apenas as do cartão, mas já no caso de compra via boleto, é necessário coletar mais dados pessoais, mas não significa que precise ser feito um cadastro longo.
LONGA FINALIZAÇÃO DE COMPRA
Este é um dos maiores erros que um e-commerce pode cometer. É impossível que a finalização da compra seja clara e objetiva se ela for longa. Você deve garantir a forma mais fácil possível para que seus clientes lhe repassem suas informações de cobrança e completem seus pedidos.
O ideal seria que a finalização de compra fosse destinada a apenas uma única página, e uma página de confirmação antes que eles submetam o envio das informações. Para isso, é crucial discutir e implementar processos inteligentes de compra para finalizar o mais rápido possível, mas sem deixar de mostrar para o cliente o que e como está sendo feito. Qualquer coisa, além disso, maiores serão as chances de ele desistir.
POUCAS OPÇÕES DE PAGAMENTO
Não tem sensação pior ao navegar uma loja virtual do que quando você passa por todo o processo de compra, no final se dá conta de que não pode concluir a compra, pois não existe a forma de pagamento que você deseja.
Se a loja quer atingir um público grande e diversificado, não dá para limitar as formas de pagamento. Forneça a maior variedade de formas de pagamento possíveis para ampliar seu número de consumidores. Quanto mais diversificado, melhor.
Além da forma de pagamento, é preciso ter uma plataforma de total segurança e certificado, para que o consumidor não precise se preocupar com relação aos dados por ele informados. Isso poderá acarretar um grande prejuízo à sua loja virtual. Tais portais provêm sistemas antifraude que conferem mais segurança nas transações. É mais barato, rápido e seguro do que implementar sistemas próprios de transação.
NÃO INCLUIR CÁLCULO DE FRETE
Não há um bom motivo para não incluir cálculos de frete precisos em sua loja. Isso permite que o cliente tenha maior confiança em sua empresa por saber exatamente o que está pagando e quanto, sem ser pego de surpresa no final da compra. Desta forma você passa mais confiança ao cliente e reduz a taxa de abandono.
POLÍTICAS DA LOJA
É preciso deixar claro as políticas da empresa quanto a entregas, devoluções, trocas e outras regras do site. Desta forma você e até mesmo o cliente podem se resguardar de uma série de dores de cabeça que possam surgir diante de mal entendidos.
ENTREGA DO PEDIDO
Um assunto delicado que acaba rendendo 80% dos desconfortos e demandas jurídicas entre a loja virtual e o consumidor. O consumidor de uma loja virtual já tem a maturidade necessária para entender que as compras online demandam algum tempo para serem entregues. O grande problema é que, com o aumento da demanda, muitos empreendedores passam a ter dificuldade em honrar os prazos de suas Lojas Virtuais. Uma estratégia bastante utilizada é informar prazos maiores com uma margem de segurança (de 02 a 05 dias, por exemplo) que te dão folga para margem de erro.
Outra solução seria o rastreamento do pedido. O e-Sedex, serviço dos Correios voltado para loja virtual, oferece o rastreamento de entregas por padrão, basta à loja virtual informar o código de rastreamento por e-mail para os seus clientes. Se você optar por utilizar transportadoras, verifique se elas também possuem este serviço. O cliente fica com uma sensação de segurança e credibilidade
DIVULGAÇÃO
Se ninguém consegue encontrar sua loja virtual, então ninguém irá comprar nela. Por isso é preciso investir na divulgação desta loja, como otimizar a loja virtual para mecanismos de busca (Google, etc.), fazer uso de links patrocinados, perfis em redes sociais, e-mail marketing responsável, divulgação em outros sites e blogs, assessoria de imprensa, etc. Um Marketing Digital completo.
NÃO ANALISAR OS RESULTADOS
Utilizar as ferramentas disponíveis em sua loja virtual é importante, assim como analisar os dados obtidos. Com esta análise você poderá criar campanhas mais efetivas, porque serão feitas para as pessoas que potencialmente comprariam seus produtos. Há diferentes possibilidades de mensurar resultados. A partir daí é possível verificar o que está dando certo e o que precisa ser melhorado. Existem também ótimas ferramentas de fácil entendimento, assim como o Google Analytics e Google Adwords.
Montar uma loja virtual não é tão simples quanto parece. No Brasil, 60% das lojas virtuais fecham antes de completar um ano de vida. Você vai precisar gerenciar a loja, então, seja realista sobre os seus conhecimentos. Mas para obter resultados positivos é melhor contratar alguém que saiba mexer do que assumir, você mesmo, a tarefa e não conseguir fazer nada direito

Portanto, se você ainda não tem uma loja virtual ou planeja ter, antes de tudo procure uma empresa especializada em planejamento e desenvolvimento e-commerce.

A Integrate pode ajudar a sua empresa, desde os passos iniciais até a implementação completa da sua loja virtual e, mais além.




Autor(a): Carolina Cordoval Melo

Carolina Cordoval Melo - Redatora Web - Integrate Software e Technology

Redatora Web pela empresa Integrate Software e Technology especializada em Inbound Marqueting e Marqueting de Conteúdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário