Pages

O que é um driver?



Driver em português significa “motorista”; o que se aplica perfeitamente à sua função, pois atua como um controlador, que transmite e interpreta dados entre o sistema operacional e o hardware

É um desafio fornecer uma definição única e precisa para o termo driver. Ele dirige um componente de hardware que permitem que o computador se comunique com o hardware ou com dispositivos. Você pode até já ter visto um CD ou DVD contendo drive, mas nunca um driver. O driver funciona normalmente sem que você se lembre de sua existência a não ser quando ele não funciona.

É uma tabela contendo informações sobre cada periférico, podendo ser visto em alguns casos, como parte de um processo (código). Ele simplifica a tarefa de aplicação, atuando como um tradutor entre o dispositivo e as aplicações ou o sistema operacional. São arquivos responsáveis pelo funcionamento de um determinado dispositivo.

Sem o driver, o hardware conectado ao computador não funcionará corretamente. Vamos supor que um aplicativo de áudio precise ler os áudios de um CD de música. O aplicativo terá que pedir uma solicitação ao sistema operacional, que, por sua vez, fará a solicitação ao driver

O Sistema Operacional na sua máquina recebe as instruções contidas no driver, processa-as e, a partir daí, sabe como fazer para se comunicar com o Hardware. Então, podemos afirmar que sem o Driver, nenhum Hardware poderá funcionar, pois sem ele não haveria comunicação entre os equipamentos. Por isso ele se torna tão essencial para o funcionamento do computador.

Existem também alguns drivers que funcionam como filtros para outros drivers, verificando se os outros drivers que estão na pilha de solicitações estejam lidando com os pedidos corretamente. Cada periférico (vídeo, modem, mouse, som, rede, porta USB, etc.) tem de ter o seu driver, ou não funcionará.

Na maioria das vezes os drivers são fornecidos junto com o sistema operacional do computador, mas podem surgir atualizações, que podem ser solicitadas para executar determinadas tarefas, fazendo com que você tenha que procurar e baixar este driver para dentro do seu computador. Se o sistema operacional não tiver o driver necessário, você pode verificar o disco que veio com o hardware ou dispositivo que deseja usar, ou acessar o site do fabricante, mas nem todo driver é escrito pela mesma empresa que projetou um dispositivo.

A Microsoft, por exemplo, inclui muitos drivers na própria instalação do sistema. Já que o Windows é o sistema operacional mais utilizado, ela busca facilitar a vida de seus clientes, disponibilizando o máximo possível de hardwares compatível e suportado nativamente.




Como o driver tem de interagir com o sistema operacional, e como cada sistema tem uma forma diferente de lidar com drivers, então deve haver um programa diferente (um driver diferente) para cada sistema operacional.  Por isso é que drivers do Windows não funcionam no Linux, por exemplo. 

Não confunda o Driver com o Drive (sem o R). Apesar da semelhança nos nomes, cada um possui uma função específica e diferente uma da outra. O que é irônico é que seu computador não sobrevive sem nenhum dos dois. Os drives estão relacionados ao hardware, enquanto os drivers são softwares que permitem o funcionamento e comunicação dos dispositivos junto ao computador. 

Mesmo pessoas habituadas com computadores costumam confundi-los ocasionalmente.  Por isso a Integrate gosta de manter seus leitores bem informados, para que este erro não aconteça com vocês. 

Em um próximo artigo, explicaremos também o que é um drive e suas diferenças para o driver. Fique atento às nossas futuras postagens.





Autor(a): Carolina Cordoval Melo

Carolina Cordoval Melo - Redatora Web - Integrate Software e Technology

Redatora Web pela empresa Integrate Software e Technology especializada em Inbound Marqueting e Marqueting de Conteúdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário